O Rock n’ roll e a nova geração de consumidores

A permanência da marca através das gerações

Eu amo rock n’ roll. Amo de paixão. Amo tanto que acho que as canções de ninar deveriam ser somente rock. Adorava colocar Pink Floyd para meus filhos dormirem e acreditava que teriam bom gosto para música para todo o sempre. Eles cresceram e  tiveram suas experiências de vida e, com elas, desenvolveram seus gostos próprios e peculiares para comida, roupas, desenhos, super-heróis e…música! 

Certa de ter esculpido e marchetado neles o melhor dos ritmos, eis que batidas sem compasso e rimas sem nexo tocando sem parar nos quartos e pedidos dentro do carro. Imaginem pra onde foi minha alegria? Não é que não apreciem o rock, mas a idade os proporciona que explorem e também gostem de outros estilos. 

O que meu gosto musical tem a ver com sua empresa?

“Já tenho muitos anos de mercado, meu produto é excelente, por que devo mudá-lo?” Já ouviu ou disse isso alguma vez? Se sim, continue até o final, pois vou te ajudar a entender como você pode estar perdendo muito se não prestar atenção na velocidade com que as gerações mudam e por que você deve vender para todas elas. 

Existe um consenso mundial a respeito da existência de quatro gerações: Baby Boomers, X, Y (ou millennials) e Z, envolvendo as gerações de transição, que levam mais de uma sigla. Em linhas curtas, entender cada uma delas em seu aspecto comportamental vem auxiliando empresas a construírem serviços e produtos mais adequados a cada uma. A partir dessa análise podemos pensar em monetização, vendas em massa, nicho de mercado, dentre outras estratégias. 

Voltando à música, veja só: o rock n’ roll caiu no gosto da maioria das pessoas da minha geração (XY). Para meus ouvidos (e para os da maioria das pessoas da minha geração), o rock é um estilo indiscutivelmente rico e agradável. Acontece que o caminho que tracei para amar tanto um estilo e não trocá-lo por nenhum outro foi diferente do caminho que meus filhos (geração Z) percorreram. O acesso à música hoje é outro, num clique você conhece um artista, noutro você baixa uma playlist inteira e ouve sozinho, com seu fone de ouvido todo poderoso mega-power-super-moderno, e olha que legal: há uma banda de rock para cada gosto!

Pense em seu cliente. Ele pode amar seu produto, pois já o conhece, já se identifica com ele, já se relaciona com sua marca, mas pode variar de gosto, pode ter diversas experiências, inclusive comprar muito de você, mas pode se encantar tanto com outra marca (mais nova) que acabe te esquecendo. 

Mais tempo de mercado representa mais experiência, mais visão das coisas e gera respeito. Seu cliente pode comprar das empresas mais novas, mas a SUA vai ser sempre o melhor referencial, pois você o viu crescer, acompanhou sua geração e inovou o que já era perfeito para que ele percebesse essa inovação. 

Você deve fazer com que seu ritmo entre nas veias do seu cliente, tal qual o rock n’ roll. Sua preocupação deve ser em dar a clara certeza de que ele pode voltar e ter  uma experiência agradável em seu ambiente, seja ele virtual ou físico, pois participará ativamente do melhor formato de serviço que você oferece e usufruirá muito bem dele. Poderá “passear” por outras empresas (não se desespere! ), mas sempre vai voltar para a melhor de todas: a SUA EMPRESA! 

Hoje é seu dia. 

Hoje é dia de rock, bebê!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s