Papai Noel e a logística perfeita

Você já teve curiosidade de como uma operação logística acontece? Vem comigo que vou te explicar de uma maneira bem…digamos…lúdica!

“Mamãe, como o Papai Noel consegue ler todas as cartinhas, fabricar os presentes, entregar tudo em um único dia e não receber nenhuma reclamação”? Essa era eu, quando criança, constrangendo minha mãe e fazendo com que seu lado criativo e mágico me desse uma resposta rápida que sanasse minha dúvida cruel. Ali estava uma criança de 5 anos que, em muito pouco tempo, deixaria de acreditar no bom velhinho por duvidar de suas habilidades logísticas e uma mãe frustrada por não ter me satisfeito a curiosidade com a teoria da “magia do Natal, onde os duendes ajudariam o Papai Noel com tudo e tudo daria certo no dia 25”. 

Desculpe, mamãe, mas minha dúvida perdurou por tanto tempo que fui atrás das respostas e agora compartilharei com meus leitores. 

Como elaborar uma operação tão perfeita, on time e zero de logística reversa, que deixa 100% dos clientes felizes e as operações da Amazon e da FedEx no chinelo? Rá! Lá vou eu! Sigam meus passos:

  1. Todo o projeto operacional do natal subsequente deve ser elaborado no primeiro dia útil após a última entrega do dia 25 de dezembro. Isso significa que o período de férias dos funcionários não é por essa data, mas bem depois. Se pensarmos em legislação trabalhista brasileira, certamente o sindicato dos duendes já teria brigado feio com o pobre idoso, mas estamos falando do Pólo Norte, certo? Eita! O que será que se fala sobre legislação trabalhista lá? Nem consigo imaginar como seria fazer greve naquele frio… Sigamos…
  2. Imagino que toda a equipe esteja bem estruturada, com funções muito bem azeitadas. O comercial já conversou com o marketing, que, é claro, se dá muito bem com o departamento financeiro. Não ria! Estamos falando do Papai Noel e esses departamentos têm comunicação mais que eficiente, com fluxo de informações muito bem estruturado, cultura organizacional perfeita e começam as cotações e contratos com os fornecedores. 
  3. Todos os fornecedores são perfeitos! Matéria-prima disponível para a maioria dos pedidos dos pequerruchos, que devem pedir – de novo – brinquedos de presente. Ah, não?! Qual o histórico de pedidos dos últimos natais? Eletrônicos, telefones? Mas isso teremos de solicitar a países manufatureiros. Temos acordos comerciais? 
  4. Tudo lindo, pedido enviado às fábricas, matérias-primas importadas, chão de fábrica de férias coletivas, diretor comercial maluco e financeiro de licença médica. Não, não! Duendes não adoecem nem tiram licenças. Todos estão de férias 100% remuneradas num paraíso dos duendes, num lugar bem quentinho, sol, praia, duendes em trajes de banho…(eita, visão distorcida!)
  5. Mãos à obra! Os pedidos já foram enviados e recebidos, todos eles. Vamos separar os possíveis, dos quase possíveis, dos impossíveis. Ué…mas o Papai Noel não traz tudo o que pedimos? “Eu quero que meus pais voltem a ser casados; quero um irmãozinho; um emprego para mamãe; a cura do câncer da vovó”. Manda esses pedidos de volta aos pais e explique que nossa empresa não vende tais produtos e que nem podemos falar sobre direito de regresso se a criança reclamar por perdas e danos. 
  6. Fabricação funcionando! Método Toyota, just-in-time, tudo fluindo bem, sem maquinário ocioso, sem falhas. O marketing a todo vapor, com propagandas no mundo dos mortais dizendo: “peça pros seus pais”. Nada de propaganda enganosa. Ou abusiva. Ou exagerada, tipo refrigerante famoso. 
  7. Eu falei das renas? Um terço da frota de renas foi terceirizada, já que as pobres coitadas das renas locais só arrumam emprego uma vezinha ao ano. Todas bem alimentadas e treinadas por Usain Reindeer Bolt – o treinador de renas mais famoso do mundo. Mas onde vai caber tantos pedidos nesse container de apenas 40 pés, Papai Noel? Digo, nessa sacola vermelha? 
  8. Toda a frota marítima, aérea, rodoviária e malha ferroviária mundiais param suas operações para auxiliar Papai Noel, o maior courrier do universo. Não duvide de sua capacidade door-to-door, pessoa incrédula! Ele consegue! Multinacionais o auxiliam como pontos de distribuição, expedição e embalagem. Lá vai ele, começando os trabalhos por volta das 22:00 de algum local de referência e terminando 24 horas depois, onde seria o mesmo horário de início. 
  9. Voilá! Papai Noel conseguiu! Lá vai ele descansar um pouquinho, pois é idoso e precisa colocar os pés para cima e tomar seu remédio para pressão. Todos comemoram na empresa,  a operação foi um sucesso!

Acorda, criança! Tudo não passou de um mito e a logística perfeita não existe. Existe o nível de serviço, o compartilhamento de operações, a terceirização bem elaborada, a gestão de fornecedores, frota e carteira de clientes. Não se preocupe, já chorei no seu lugar, e minhas lágrimas me levaram a estudar logística na fase adulta. Papai Noel me ajudou bastante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s